Durante voo, delegada identifica suspeitos de arrombamentos a caixas eletrônicos


A delegada Daniele Filgueira, conseguiu identificar três suspeitos de arrombamentos a caixas eletrônicos durante um voo que partia de Brasília com destino a Natal. Segundo o jornal O Correio Braziliense, do Distrito Federal, o caso aconteceu na última quinta-feira (9), mas a notícia só ganhou repercussão na sexta-feira (10).

Segundo o jornal, a delegada do Rio Grande do Norte passou uma semana em Brasília, onde, por coincidência, participava do Fórum Nacional de enfrentamento a roubos a bancos. A investigadora atua na 11ª Delegacia de Polícia Civil de Natal e foi a capital federal apresentar sua experiência na solução de casos com o trabalho de integração entre policiais de outros estados. Na volta para casa, Danielle pegou o voo da TAM que saiu de Brasília às 20h10 com destino a Natal. Mas na sala de embarque, a delegada cismou com dois passageiros que estavam prestes a pegar o mesmo avião. “Parecem assaltantes de banco”, pensou.

Danielle esperou que todos embarcassem e foi à última a entrar no avião, ainda incomodada com suas suspeitas. Por coincidência, ela se sentou na mesma fileira que os dois homens. Um deles suava muito, apesar do ar condicionado gelado da aeronave – o que só reforçou as suspeitas da delegada. Outra coisa que chamou a atenção de Danielle foi a mão queimada de um deles, típico de quem usa algum tipo de maçarico para cortar caixas eletrônicos. Após juntar os fatos, ela chamou a comissária, identificou-se e comunicou a suspeita: “Acho que estou viajando com dois bandidos ao meu lado”.

Enquanto o avião não pousava, Danielle simulou que estava ao celular e fez várias fotos dos dois passageiros. Por meio de mensagens, pediu reforço da Polícia Federal no aeroporto de Natal. No desembarque, ela percebeu que um dos suspeitos travou ao ver os agentes da PF. Um terceiro integrante do grupo, que também estava no voo, apareceu. Na abordagem, ao abrir a bagagem dos três passageiros, os policiais federais não encontraram roupas. A surpresa: eles estavam equipados apenas com ferramentas para arrombamento de caixas eletrônicos, inclusive um maçarico.

Por: Rafael Araújo, Com informações do Correio Braziliense

0 comentários: