Após morte, presos do João Chaves ficarão sem visitas, TVs e ventiladores, garante Virgolino

Com a morte de mais um preso registrada nesta segunda-feira (26) no Complexo Penal João Chaves, o Rio Grande do Norte acumula, somente neste ano, 22 execuções nas unidades prisionais do Estado.

Para o secretário de Justiça e Cidadania, Walber Virgolino, os ‘acertos de contas’ justificam a maior parte dos crimes que ocorrem em presídios potiguares. “Às vezes, são situações de fora dos presídios que passam para dentro. 

É impossível evitar mortes lá dentro, uma vez que estão a todo momento fazendo alguma coisa um contra o outro. Estamos atuando, vamos apurar com rigor e punir efetivamente os que estão praticando esses homicídios”, disse Walber.

Por: Portal Agora RN

0 comentários: