TJ transfere júri de ex-pastor acusado por morte de radialista F.Gomes para Natal

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte transferiu o julgamento do ex-partor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral para a comarca de Natal. A decisão atende a um pedido da defesa de Gilson que é acusado de ser um dos mentores do assassinato do radialista Francisco Gomes de Medeiros, mais conhecido como F. Gomes. O crime aconteceu em 18 de outubro de 2010, em Caicó. O júri popular estava marcado para o dia 16 de novembro em Caicó, mas com a mudança de comarca será remarcado.

A decisão ocorreu à unanimidade de votos e em concordância com o parecer do Ministério Público, em ação penal, e determinou a comunicação com urgência para o juiz Criminal da Comarca de Caicó para as providências cabíveis, nos termos do voto do relator. No pedido, o réu alegou, dentre outros pontos, que “há fundadas dúvidas sobre a imparcialidade do júri, diante do clamor popular e da repercussão social que teve o homicídio de F. Gomes”.

Gilson Neudo deveria ter sido julgado no dia 16 de março deste ano, mas o procedimento foi reagendado porque a defesa dele, o defensor público Serjano Marcos Torquato Vale, avisou que não poderia comparecer. Em abril deste ano, o júri popular foi novamente adiado no dia em que foi marcado porque o réu desconstituiu, em plenário, o advogado de defesa, Lucas Cavalcante de Lima. Fato que obrigou o juiz Luiz Cândido Vilaça a decidir pelo adiamento. O júri popular estava marcado para o dia 16 de novembro em Caicó, mas com a mudança de comarca será remarcado.

Fonte: G1-RN

0 comentários: