Presidente do Sinpol denuncia falta de estrutura e de efetivo nas polícias Militar e Civil do RN

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sinpol), Paulo César de Macedo, denunciou a falta de estrutura e de efetivo nas polícias militar e civil do Estado. Para o sindicalista, estes problemas acarretam no aumento do índice de violência e coloca o RN como um dos estados mais violentos do país, conforme constatou o último índice apresentado.

Paulo César expressou a indignação da categoria e citou números que comprovam a falta de estrutura necessária para o combate a criminalidade no estado. “Nós temos vivenciado esse aumento cada vez maior nos índices de violência no RN. Atualmente, a Polícia Civil tem 190 delegados, 210 escrivãs e 2.311 agentes para cobrir o estado inteiro. Um número muito abaixo do recomendado”, lamentou.

Além da falta de efetivo, a estrutura precária de algumas delegacias também foi criticada pelo sindicalista. “Tivemos que fechar alguns postos de polícia porque o teto estava prestes a desabafar. Tudo isso influencia nesses números divulgados nacionalmente. Precisamos urgentemente de um apoio maior”, completou.

Agora RN

0 comentários: