Após descoberta de esquema de fraudes, MPRN decide não cancelar concurso

Uma quadrilha foi desarticulada pela Polícia Civil, durante execução da Operação Gabarito, no último domingo, 07, durante aplicação do concurso do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN).

A Instituição optou por não cancelar o concurso. Cerca de dezenove pessoas foram detidas por envolvimento na fraude. Somente em Natal, nove suspeitos foram presos. O concurso oferta 32 vagas no quadro de pessoal efetivo – sendo 27 para a função de técnico, 3 para analista de contabilidade e 2 para analista de engenharia civil. A remuneração inicial do cargo de técnico é de R$ 4.472,71, e do cargo de analista, R$ 5.609,19.

A assessoria de imprensa do Ministério Público afirma que não há necessidade de cancelamento, já que, graças à ação da Polícia, o processo seletivo não foi prejudicado.

Agora RN
 
 

0 comentários: