Laboratório de Sismologia da UFRN registrou tremor em João Câmara

O Laboratório de Sismologia (LabSis), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), identificou a causa do evento sismológico ocorrido na manhã deste domingo, 18, na região entre os municípios de João Câmara e Poço Branco, na região do Mato Grande. A informação do LabSis é que o tremor, de intensidade 2.1 na Escala Richter, foi provocado por movimentos na falha geológica conhecida como Samambaia.

A magnitude de 2.1 foi a mesma registrada no abalo registrado há seis meses, no dia 11 de dezembro de 2016. A escala não é considerada alarmante, porém devido ao histórico de tremores na região, a Defesa Civil está atuando no município realizando trabalhos de prevenção de acidentes com a população.

A falha geológica da Samambaia foi identificada por pesquisadores pela primeira vez em 1986, após uma sucessão de tremores que contou com um abalo de magnitude 5.3, o maior registrado no país. A falha é resultado de alterações no movimento de fricção de blocos de rochas da litosfera.
 
Fonte: UFRN

0 comentários: