Investigado por morte de grande repercussão estadual, estava escondido em Parelhas

Luan Cley da Silva Santos foi preso na manhã desta sexta (9), por Policiais Civis e Militares da cidade de Parelhas, após solicitação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), as investigações que cominaram na prisão de Luan Cley, ficaram sobre a supervisão de Dr. Alex Freire, titular da delegacia de Parelhas que localizou o mesmo em uma residência no Bairro Dinarte Mariz, (por traz do clube acampar).

Fato

O ator e dançarino Zezo Silva, 62 anos, foi assassinado no bairro de Cidade Alta, Zona Leste de Natal. De acordo com informações, ele teria chegado pela manhã, por volta das 8h30, acompanhado por outro homem na sua residência, Rua Presidente Passos, 562, onde o crime aconteceu. Pouco tempo depois, segundo vizinhos, foram ouvidos gritos de socorro. Mas ninguém atendeu aos chamados. Após isso, o homem que teria acompanhado Zezo da Silva deixou o local. Segundo relatos, ele estava ensanguentado.

A polícia teria sido chamada, mas não entrou na residência. Também de acordo com os vizinhos, isso teria acontecido porque o portão estava fechado. Somente no início da tarde alguém resolveu tomar alguma atitude para verificar se o ator estava bem.

Um morador próximo arrombou a porta e, ao entrar na residência, encontrou Zezo da Silva morto. Ele estava despido e com marcas de perfurações. Havia uma chave de fenda próxima ao cadáver. 

O Itep esteve no local para recolher o corpo e a Polícia Civil deu início às investigações para encontrar o suspeito e tentar elucidar o crime.

Um parente que preferiu não se identificar disse, no local do crime, que Zezo pode ter sido vítima de latrocínio. Segundo esse familiar, o ator teria recebido uma herança e falava abertamente sobre o dinheiro.  Zezo da Silva era muito conhecido em Natal e tinha mais de 40 anos de carreira.

0 comentários: