UOL inventa “cota para ministros” para tentar atacar Governo Bolsonaro

O jornalismo do UOL segue os passos da Folha de S. Paulo e caminha rumo à decadência. No último domingo (19) o portal criou uma espécie de “cotas regionais” para ministros na tentativa de atacar o presidente eleito Jair Bolsonaro, PSL.

“Bolsonaro anuncia metade dos seus ministros, nenhum deles do Norte-Nordeste”, diz a manchete da matéria escrita por Gustavo Maia. O autor reclama que, até o momento, os sete escolhidos para os ministérios são nascidos no eixo Sul-Sudeste e apenas uma no Centro-Oeste, “deixando nordestinos e nortistas de fora do primeiro escalão do governo.”

Outro grande problema “exposto” por Gustavo é que “dois dos oito anunciados desde a vitória das urnas nasceram no Rio de Janeiro, cidade em que o presidente eleito mora com a família.” — Mas isso é gravíssimo! Gustavo vai além na sua investigação e classifica todos os locais onde os ministros nasceram em uma listinha para contabilizar que a região Sul é a mais favorecida, e no fim constata que “a única mulher anunciada até o momento no primeiro escalão do governo Bolsonaro é também a única oriunda do Centro-Oeste.” — Como poderemos conviver com isso?

O que são todos os problemas de violência, corrupção, saneamento, educação e tráfico diante desta denúncia feita pelo excelente jornalismo do UOL? Dane-se a habilitação técnica! O país não conseguirá prosperar sem a existência de cotas regionais para ministros, meu Deus do céu!

Só para ilustrar mais um pouco o altíssimo nível do veículo de comunicação citado, dias atrás tivemos outra revelação que deve ter causado impacto gigante na vida dos brasileiros:

“Na sexta-feira (9), mesmo sob forte chuva, Bolsonaro foi ao banco para sacar dinheiro.” — Isso é inaceitável! Chuva? Banco? Dinheiro? Bolsonaro? Inaceitável! Ainda bem que temos o noticiário de política do UOL para nos mostrar o que realmente importa.

MBL

0 comentários: