Donos de food trucks negociam permanência em terreno de Ponta Negra

Proprietários de food trucks instalados em Ponta Negra, na zona Sul de Natal, aguardam a definição da data de uma reunião que deverá definir o futuro da atividade na região.

Os microempresários que atuam em um terreno localizado às margens da avenida Engenheiro Roberto Freire, em frente ao Shopping do Artesanato Vilarte, conseguiram sensibilizar a Câmara Municipal e o prefeito Álvaro Dias, que vão marcar uma reunião com o Ministério Público Estadual. Os proprietários de food trucks querem que providências só sejam adotadas após a revisão do Plano Diretor, desatualizado há doze anos.

A microempresária Vanessa Costa, que tem um food truck em Ponta Negra, afirmou que, caso eles sejam retirados do local, mais de 500 famílias serão atingidas, principalmente porque não se trata apenas dos pequenos comerciantes que ficam nos terrenos, mas também dos que ficam no entorno. Nas praças – ou terrenos alugados –, há 65 food trucks. “A lei proíbe construção na região, mas não construímos nada”, argumenta Vanessa.

O vereador Klaus Araújo (Solidariedade) disse que os comerciantes não sabiam da ordem de despejo prevista para o dia 11 de março. Caso eles não saiam, poderá ser utilizada força policial. “São trabalhadores que geram emprego e renda”, acrescentou. O prefeito Álvaro Dias frisou que buscará uma solução racional junto ao Ministério Público. “O local onde eles trabalham atrai muita gente daqui e de fora”, declarou.

0 comentários: