Pesquisa de combustível do Procon Natal constata aumento nos preços pesquisados


O PROCON NATAL realizou pesquisa de combustíveis no dia 12 março de 2019 em 70 postos de combustível nas quatro regiões da cidade. A pesquisa constatou que houve aumento no valor cobrado pelos postos e que o índice aplicado foi maior que os 1,47% que a Petrobras aplicou para eles. Foram identificados aumentos não só na gasolina comum, mas em todos os combustíveis pesquisados.

Em função de o preço nas bombas para o consumidor natalense ter sido superior ao repassado as refinarias, o PROCON NATAL orienta aos consumidores que pesquisem, pois mesmo com preços em alta, foram encontrados ainda alguns postos com preços bem mais em conta para abastecer. O PROCON NATAL também recomenda que os consumidores acessem um ranking com endereço e região dos (10) dez posto mais baratos na cidade elaborado pelo órgão e disponível no endereço virtual: www.natal.rn.gov.br/procon.

GASOLINA COMUM

A diferença entre o maior R$4,499 e o menor preço R$4,080 é de R$0,919 centavos de reais por litro de gasolina e isso equivale a uma variação de 10,27% a variação mensal é de 6,98% com o preço médio atual de R$4,321 e R$4,0,39 na pesquisa anterior e isso equivale a R$ 0,282 centavos de real por litro de gasolina de diferença entre a pesquisa atual e a anterior.

A gasolina comum mais barata encontra-se na região norte que apresentou o menor preço médio dentre as quatro regiões pesquisadas com, R$4,226 a pesquisa encontrou o menor preço de (R$4,080), na zona leste no bairro de Ribeira. Já o maior preço da gasolina comum foi constatado na região sul e oeste, com o preço de R$4,499 na zona sul nos bairros de Ponta Negra no conjunto Alagamar e Candelária, na zona oeste nos bairros de Quintas e Bairro Nordeste, no entanto o maior preço médio de gasolina encontrado pela pesquisa foi na região sul com (R$ 4,427).

GÁS VEICULAR

O Gás Veicular, nas últimas pesquisas se destacou em relação aos demais combustíveis com uma variação positiva, mas esse mês a variação acompanhou os de mais combustíveis obtendo o menor percentual entre os demais de 0,02% no mês anterior o preço encontrado pela pesquisa foi de R$3,556 em média, e no mês atual o preço médio encontrado foi de R$3,557, essa variação em reais equivale a R$0,001 centavos de reais por litro, a variação entre o maior preço encontrado pela pesquisa foi de R$3,699 e o menor preço de R$3,400, isso equivale a uma variação de 8,79%.

O menor preço constatado pela pesquisa foi de R$3,400 na zona sul, no bairro de Cidade Satélite e o maior preço encontrado foi de R$3,699 também na zona sul no bairro de Capim Macio. No entanto, a região com a menor média encontrada pela pesquisa foi a oeste com R$3,513 e a região com a maior média foi a norte com (R$3,596), ou seja as mesmas médias e localidades da pesquisa anterior.

ETANOL

O Etanol, apresentou variação de 14,98% no comparativo entre o maior e o menor preço no mês de março e uma variação negativa entre os meses de fevereiro e março de 8,02% e isso equivale a R$0,254 centavos de reais por litro. A região com a maior média encontrada pela pesquisa foi a região sul com R$3,506, o maior preço encontrado foi de R$3,599 em todas as regiões pesquisadas, já o menor preço encontrado foi na região oeste de R$3,130 no bairro de Cidade Nova, e a região com menor preço médio encontrada pela pesquisa é a oeste com R$3,343.

O etanol não é opção de economia para os consumidores uma vez que hoje o preço médio da gasolina em relação ao desempenho do carro flex com o uso do Etanol e de 79,35% do preço da gasolina. O ideal para ser vantajoso aos consumidores utilizar-se desse combustível o preço da gasolina teria que está custando R$3,024 e a pesquisa encontrou em média R$3,130

DIESEL COMUM

O aumento do Diesel decorre do fim do subsídio pactuado entre o governo federal e os caminhoneiros que lideraram a paralisação ocorrida no final de maio de 2018. Na ocasião, milhares de veículos ficaram estacionados nas estradas e não distribuíram mercadorias, provocando desabastecimento de vários itens em todo o país, como combustível e alimentos. O diesel inciou o ano com variação negativa em janeiro e fevereiro, mas em março o núcleo de pesquisa do PROCON NATAL identificou variação positiva no mês de março chegando a 4,03%.

Em média de preço atual do Diesel comum de R$ 3,587 e a média do mês anterior de R$ 3,380 e isso representa um aumento de R$ 0,139 reais de centavos por litro, o maior preço encontrado foi de R$ 3,799 no bairro de Candelária na região sul e o menor preço foi de R$ 3,380 no bairro de Cidade Nova na região oeste e isso equivale a uma variação de 12,40% a região com o maior preço médio do Diesel comum encontrado pela pesquisa foi a sul com R$ 3,682 e a região com menor preço médio foi a oeste com R$ 3,524.

ANÁLISE DOS DADOS

Para o Núcleo de pesquisa do PROCON NATAL os combustíveis encontrado nos postos de gasolina seguem tendência negativa uma vez que foi constatada redução em janeiro assim como também no mês de fevereiro é o que mostra os dados analisados por esse órgão.

Em fevereiro (98,6%) dos postos pesquisados foi encontrado redução da gasolina em relação ao mês anterior, assim como (40,0%) dos postos pesquisados reduziram o Etanol, (32,9%) reduziram o preço do Diesel comum. Os percentuais comprovam a redução significativa para esses produtos uma vez que (41,4%) dos postos permaneceu com o mesmo preço de janeiro para o Etanol e (22,9%) dos postos permaneceu com o mesmo preço do Diesel praticado no mês anterior e praticamente todos os postos reduziram seus preços quanto a gasolina comum, uma vez que o percentual encontrado pela pesquisa de (1,4%) na representação dos postos pesquisados foram de postos que estavam em falta esse produto.

O PROCON NATAL orienta aos consumidores para consultarem na íntegra a pesquisa mensalmente realizada e divulgada, no endereço eletrônico www.natal.rn.gov.br/procon e que fiquem atentos aos preços para obterem sempre o melhor custo-benefício.

0 comentários: