Vereadores reagem a corte de verba que inviabilizou terminal turístico da Redinha


Após o anúncio do corte de verbas para a revitalização da Redinha, vereadores de Natal se posicionaram contra a medida. Um terminal turístico seria construído no principal cartão postal do litoral norte da capital. Em pronunciamento na Câmara Municipal de Natal, a vereadora Nina Souza (PDT) criticou, nessa quinta-feira (4), a bancada federal por retirar os recursos de emenda ao orçamento para as obras de infraestrutura que seriam realizadas na Redinha.

“Sabemos da situação econômica do País. A Prefeitura tem feito um grande esforço para pagar aos servidores em dia. Não tem recursos para investimentos. Então, quando tem uma emenda, nossa bancada retira. Isso é inaceitável”, discursou. Nina lembrou ainda que o Turismo é a principal atividade econômica de Natal e que o investimento, que seria na praia da Redinha, iria gerar emprego e renda no município.

O vereador Kleber Fernandes (PDT) teve discurso semelhante. Ele fez duras críticas à decisão da maioria da bancada federal do RN. “O povo natalense foi apunhalado pelas costas por nossa bancada federal. O que estes parlamentares mostraram foi uma imensa falta de compromisso e uma total irresponsabilidade com a nossa capital, que tem no turismo sua principal atividade econômica. Lamentavelmente com essa atitude de alguns deputados e senadores, Natal não terá a condição de implementar e efetivar a construção do novo Terminal Turístico da Redinha que, não tenho dúvidas teria condições de operar grandes e importantes transformações econômicas e sociais naquela parte da cidade”, desabafou o vereador.

Em reunião realizada na quarta-feira (3), em Brasília, os deputados federais Rafael Motta, Benes Leocádio, Beto Rosado, Fábio Faria, General Girão e João Maia decidiram cortar a emenda que destinaria recursos da ordem de R$ 24 milhões para a construção do novo Terminal Turístico da Redinha. Além dos deputados, também votaram a favor da derrubada da emenda, os senadores Zenaide Maia e Styvenson Valentim.

0 comentários: