Gravado no RN, ‘Bacurau’ poderá ser indicado ao Oscar 2020


Desta vez vai? Dois filmes brasileiros premiados em Cannes, em maio – Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, que participou da competição, e A Vida Invisível (de Eurídice Gusmão), de Karim Aïnouz, da mostra Un Certain Regard -, estão entre os 12 inscritos, dez ficções e dois documentários, para concorrer à indicação, pelo Brasil, de seu candidato para o Oscar 2020 de melhor filme internacional, nova designação para o prêmio de melhor produção em língua estrangeira.

A lista da Secretaria do Audiovisual inclui três filmes dirigidos por mulheres – veja relação. Os nove restantes são realizados por homens. Dois estão em cartaz em São Paulo – Espero Tua (Re)Volta e Simonal.

O anúncio do escolhido será feito no dia 27, quando se reunirá a comissão que vai avaliar os concorrentes. É integrada, entre outros, pela diretora Anna Muylaert, pelas produtoras Sara Silveira e Vânia Catani, pelo crítico e curador Amir Labaki, do Festival É Tudo Verdade, e pela diretora artística do Festival do Rio, Ilda Santiago.

Nos últimos anos, tem sido uma constante. Os filmes escolhidos pela Academia têm tido o aval dos grandes festivais, e de Cannes especialmente. Este ano, o Brasil tem dois. Isso aumenta as chances? É o que veremos, se um deles for escolhido.

0 comentários: