Guardas de Natal são capacitados no manuseio e uso de pistola e espingarda 12


Vinte e quatro agentes das guardas municipais do Natal (GMN), com a participação de integrantes das guardas de São Gonçalo do Amarante e Serra Caiada, estão passando por um curso de aperfeiçoamento técnico no manuseio, uso e manutenção básica de espingarda calibre 12 e pistola .380. O treinamento prático com arma de fogo ministrado pelo corpo técnico do Subcomando de Instrução da GMN está acontecendo com aulas teóricas e práticas.

O subcomandante de Instrução da GMN, Isaque Nicácio, explicou que o curso é uma forma de manter o efetivo operacional apto a atuar em situações de crise, podendo fazer uso do armamento letal de maneira segura, dentro dos padrões técnicos exigidos pelos manuais de segurança pública e da legislação em vigor. “Essa primeira capacitação do ano de 2020 e o planejamento do setor de Instrução é aperfeiçoar todo o efetivo da GMN nos diversos tipos de calibres pertencentes à instituição”, disse.

A capacitação completa conta com 102h de instruções práticas e teóricas. Além das disciplinas de armamento e tiro prático, o guarda municipal é qualificado nas instruções de Apresentação do Armamento; Manejo, Maneabilidade e Manutenção do Armamento; Emprego do Armamento Calibre 12 no Serviço Operacional da GMN; Oficina de Instrução Preparatória para Tiro; Prática de Tiro Policial com Pistola Calibre 380 e Espingarda Calibre 12; e Condutas e Procedimentos em Estande de Tiro.

A espingarda calibre 12 e a pistola .380 são as armas utilizadas pela Guarda Municipal durante as ações de patrulhamento ostensivo realizadas nas ruas e avenidas da capital. No treinamento, os guardas municipais efetuam diversos disparos em alvos fixos e móveis no sentido de aperfeiçoar a mira e os procedimentos de carga e recarga rápida do armamento. Ao longo do ano, todo o efetivo passa pela qualificação, que é organizada utilizando um cronograma de turmas sequenciadas de maneira a não prejudicar o efetivo destinado as rondas de segurança cotidianas de competência da instituição.

Outro dado importante é que periodicamente todo os integrantes da GMN são submetidos a teste psicológico onde é averiguada a capacidade mental e emocional do agente para portar e utilizar arma de fogo. “Com esses procedimentos conseguimos manter a capacidade técnica do guarda municipal portar e fazer uso da arma de fogo com responsabilidade”, concluiu o comandante da GMN, Alberfran Grilo.

0 comentários: