Virada na avaliação de Bolsonaro: rejeição do governo vai a 48%


Pesquisa PoderData divulgada nesta 4ª feira (25.nov.2020) revela queda na aprovação do governo e do trabalho pessoal do presidente Jair Bolsonaro. O estudo confirma tendência captada 15 dias antes.

No levantamento feito de 2ª a 4ª feira (23 a 25.nov.2020), a desaprovação ao governo federal subiu de 43% para 48% em cerca de duas semanas. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram entrevistadas 2.500 pessoas em 479 cidades nas 27 unidades da Federação. A aprovação do governo oscilou de 45% para 42% em 15 dias –dentro da margem de erro. Os que acham a administração regular são 10% dos entrevistados.

O que se nota na evolução das pesquisas PoderData, realizadas nacionalmente a cada 15 dias, é que houve inversão das curvas. Agora, o percentual de rejeição está acima do de aprovação, depois de 3 meses (agosto, setembro e outubro) que foram positivos para Bolsonaro. A tendência de alta na desaprovação ao governo federal já havia sido captada no último levantamento, na pergunta sobre a avaliação do trabalho do presidente Jair Bolsonaro. Era necessário, entretanto, uma confirmação de outro estudo, que está sendo divulgado agora.

Quando se trata do trabalho pessoal de Bolsonaro, o cenário é de estabilidade, mas com percentuais ruins para o presidente. O PoderData pede que os entrevistados escolham se o trabalho presidencial é ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo.

No levantamento terminado nesta 4ª feira (25.nov.2020), 40% dizem que o desempenho de Bolsonaro é ruim ou péssimo. Outros 36% respondem que é bom ou ótimo. Os percentuais são idênticos aos de 15 dias atrás. Houve variação, dentro da margem de erro, no grupo que escolhe “regular” como resposta: de 21% para 19%. Os que dizem não saber avaliar são 6% (eram 3% duas semanas antes).

0 comentários: