Prefeito de Natal vai ao Hospital de Campanha vistoriar preparação para expandir leitos de UTI

Em visita ao Hospital Municipal de Campanha, na noite desta quarta-feira (17), o prefeito de Natal Álvaro Dias confirmou a instalação de mais 10 leitos de UTI nesta sexta-feira19), voltados ao atendimento de pacientes de coronavírus. A medida já havia sido anunciada no início desta semana devido ao quadro de lotação dos leitos críticos na capital, tanto no Hospital Municipal de Campanha, quanto em outras unidades hospitalares.

A medida vem atender ao momento de gravidade, quando vários hospitais de Natal estão com UTIs lotadas com pacientes de covid-19. Em visita nesta noite, o prefeito verificou o andamento das medidas urgentes de adequação do Hospital de Campanha para que sejam instalados e equipados os novos dez leitos. Atualmente, no local funcionam outros 20 leitos de UTIs, todos ocupados nos últimos dias.

“Estamos verificando o processo de instalação de 10 novos leitos de UTI no Hospital de Campanha de Natal, para atender os pacientes vítimas do coronavírus na cidade. Estou agora com a equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, acompanhando a instalação dos novos leitos e que, com certeza, sexta-feira estarão equipados, instalados e funcionando, prontos para receber os pacientes”, afirmou o Álvaro Dias, averiguando as instalações junto à equipe do Departamento de Engenharia e Infraestrutura da SMS. “Dessa forma, oferecemos uma solução porque, como sabemos, a dificuldade para leitos de UTI está grande, com muitas unidades hospitalares de Natal com 100% de ocupação”, disse.

Como medida urgente, o prefeito também deverá ir a Brasília nos próximos dias, para garantir mais recursos e reforços para o enfrentamento à covid-19 em Natal, e ressalta à população a necessidade de manter as medidas sanitárias voltadas ao combate da propagação do coronavírus, usando máscaras de proteção, álcool gel, mantendo distanciamento e se dirigindo aos centros clínicos para atendimento em caso de constatação dos sintomas da doença.

AGORA RN

0 comentários: